Triangle Circle Shapes
Square Cross Shapes

Heavenly Sword

Apenas na PlayStation
  • PS3

Heavenly Sword eleva a PlayStation 3 a alturas dramáticas, dobrado por um elenco nacional de luxo.

  • Lançamento: Já à venda
  • Género: Ação
  • Editor: SCEE
  • Programador: Ninja Theory
    Heavenly Sword Screenshot 6

    Com uma grande carga emocional, uma beleza deslumbrante e desempenhos de personagens sem precedentes (vozes de Margarida Vilanova, José Wallenstein e Ricardo Carriço, entre outros), Heavenly Sword exibe verdadeiramente o espantoso poder da PlayStation 3. Uma história dramática de vingança onde Nariko, uma flamejante heroína de cabelo ruivo, embarca numa vingança contra um Rei invasor e o seu exército. A história forma-se em torno da antiga Heavenly Sword que pertenceu outrora a uma poderosa entidade divina. Nunca poderá ser manejada por um mortal sem esgotar a sua força vital, matando-o no espaço de horas.Quando o Rei invasor (interpretado por Andy Serkis do Senhor dos Anéis e King Kong) destrói o clã guerreiro que protege a Heavenly Sword, a filha do líder do clã, Nariko, pega na espada numa luta desesperada pela sobrevivência. Nariko tem agora de pagar o derradeiro preço ao embarcar numa última missão de vingança contra o Rei e o seu exército antes que a sua vida se esgote por completo…Heavenly Sword combina a acção e o visual visceral dos melhores filmes de acção com um sistema de combate de estilo livre inovador. Podes alternar livremente entre vários tipos de espadas e uma ampla gama de armas de um momento para o outro. A mais recente tecnologia física foi integrada no combate, resultando em destruição a uma escala épica à medida que destróis adversários e ambientes. Batalha em ambientes opulentos com graça e estilo, elevando as tuas lutas aos céus, sobre a água, através das copas de árvores e muito mais. Os inimigos empregam complexas coreografias baseadas em esquadrões e podem atacar um contra um, em grupos de várias dezenas ou até em batalhões de milhares, levando a IA em tempo real a níveis nunca antes vistos.

    • Três posições de combate distintas – Troca de um momento para o outro, permitindo-te criar os teus próprios estilos de combate
    • Combate baseado na física – Utiliza destroços contra os teus adversários; pontapeia mesas para deteres um grupo de combatentes que se aproxima; esmaga o inimigo contra o cenário ou atira os corpos sobre outros inimigos utilizando controlos pós-toque
    • Com os talentos de representação de Andy Serkis, Steven Berkoff e muito mais
    • Vasta gama de objectos e armas incluindo lanças com vários espetos e bazucas devastadoras e explosivas.

    Uma visão do paraíso

    Entra na nova geração de jogo e narrativa com Heavenly Sword para a PlayStation 3.

    Graças ao poder da PlayStation 3, a fronteira entre os jogos de vídeo e os grandes filmes de Hollywood é cada vez mais ténue. Mas é Heavenly Sword (o novo jogo da Ninja Theory e do estúdio de Cambridge da Sony Computer Entertainment) que elimina finalmente essa fronteira com uma fusão incrível de acção, gráficos cinematográficos e desempenhos assombrosos a cargo de um talentoso elenco.

    A acção centra-se em Nariko, uma bela guerreira ruiva cujo clã protege há muito a Heavenly Sword, uma arma lendária que esvazia a vida de todos os humanos que a empunham. O maléfico rei Bohan encontra-se obcecado pela espada e, para a conseguir, embarca numa guerra catastrófica contra o povo de Nariko. Num último gesto de desafio contra Bohan, Nariko empunha a espada e resolve vingar-se do rei e do seu exército antes que a Heavenly Sword reclame a sua vida.

    Tomada de posição

    Assumes o controlo de Nariko durante a maioria do jogo, numa perspectiva de terceira pessoa. A tua arma de eleição é, claro, a Heavenly Sword, que podes utilizar de três formas diferentes dependendo da tua posição. Num ataque normal, a Heavenly Sword divide-se em duas lâminas que possibilitam ataques rápidos, mas poderosos. Se mantiveres premido o botão L1, torna-se num par de lâminas com correntes que te permitem atingir múltiplos inimigos à distância; se mantiveres premido o botão R1, transforma-se numa espada de duas mãos que provoca danos enormes em todos os que forem loucos para atravessarem o seu caminho. À medida que progrides no jogo, desbloqueias novas combinações e movimentos brutais, capazes de arrasar um regimento inteiro com um só golpe. Nariko pode recolher itens e atirá-los ou mesmo usar lançadores de mísseis e canhões para derrotar hordas de inimigos.

    Para além de combates velozes e elegantes, o jogo está repleto de sequências cinematográficas e de acção, e à semelhança de God of War, terás de participar ocasionalmente em mini-jogos que colocam à prova os teus reflexos e nos quais um só botão faz a diferença entre a vida e a morte. Estes eventos são uma grande adição ao jogo, mantendo a adrenalina e o espectáculo em níveis sempre explosivos.

    Em alguns momentos do jogo assumes o controlo de Kai, a guarda de Nariko armada com uma poderosa besta. Podes disparar uma flecha se premires o botão Quadrado e, com o Comando sem fios SIXAXIS, adoptar a perspectiva da flecha para controlares o seu percurso em direcção ao alvo. Trata-se de algo particularmente divertido e um exemplo fulgurante da utilização da sensibilidade de movimentos do comando sem fios; irás querer regressar a várias secções do jogo e reviver a experiência uma e outra vez.

    Um jogo à parte

    Os inimigos são bem concebidos e difíceis de derrotar. Cada um deles pode atacar em diferentes posições e, como tal, Nariko terá de adoptar a mesma posição no contra-ataque — isto significa uma jogabilidade extremamente táctica no calor da batalha. Os vilões são magníficos: grotescos, insensatos e com um verdadeiro sentido de mal. A isso muito se deve o elenco extraordinário, com Stephen Berkoff (O Caça Polícias, 007 — Operação Tentáculo) e Andy Serkis (O Senhor dos Anéis, King Kong), um argumento fenomenal da autoria de Rhianna Pratchett (filha de Terry Pratchett) e uma direcção de actores imaculada a cargo do próprio Serkis.

    É esta atenção ao detalhe que eleva Heavenly Sword ao estatuto de filme interactivo, sem deixar de ser uma experiência de jogo absolutamente soberba. Os gráficos são estupendos e a banda sonora (do músico e compositor Nitin Sawhney) é épica e arrebatadora, conferindo uma sensação de grandiosidade à história. Mas é o argumento empolgante e as extraordinárias actuações que te envolvem no jogo e te mantêm colado ao ecrã para descobrires o que acontece ao rei Bohan, a Nariko e à Heavenly Sword. Sem meias-palavras: Heavenly Sword é obrigatório para todos os proprietários de uma PlayStation 3 e um título que mostra em grande força, não só as verdadeiras capacidades do sistema PS3, mas o próximo nível do entretenimento interactivo.

    • Dolby 5.1

      Dolby 5.1

    • Jogadores

       Jogadores

    • 720p

      720p

    •  
    •  
     
     

    Vê-o em ação

    Vídeos e imagens