O CANTO DO CISNE DE VULTURE

Toomes alega incriminação e culpa Trepa-Paredes

Por Ben Urich

Adrian Toomes, mais conhecido como Vulture, usou o seu dia no tribunal para exultar os seus crimes. No seu depoimento, Vulture vociferou contra Spider-Man em vez de assumir o seu comportamento criminoso. Toomes alegou que o justiceiro mascarado foi o "verdadeiro cérebro" por detrás dos seus atos vis. O júri deixou Toomes falar à vontade, visto ser de conhecimento geral que foi o próprio Spider-Man a prender e entregar o calvo abutre à polícia.

Com as asas cortadas por um veredito unânime de culpado, o homem-pássaro vai poder apregoar a sua inocência à vontade a partir de uma cela na prisão de segurança máxima, a Raft.

 
 

UM FILHO PRODIGIOSO DE NOVA IORQUE

Harry Osborn advoga sustentabilidade ambiental
Por Robbie Robertson

O Presidente Norman Osborn anunciou o nome do cientista brilhante por detrás do restabelecimento do programa de investigação da sua falecida mulher — é, nem mais nem menos, o seu jovem filho, o empreendedor Harry Osborn.

Uma ideia outrora considerada inviável, o programa era um projeto pessoal do jovem Harry Osborn, que dedicou, alegadamente, estes últimos anos a provar o potencial dos laboratórios nos telhados. De acordo com materiais distribuídos pela Oscorp, os laboratórios foram preparados para avaliar os níveis de poluição na cidade e monitorizar os sistemas de água potável, entre outros fatores ambientais. Quando a ideia foi apresentada à Câmara Municipal, o projeto de Harry não só recebeu um generoso subsídio, como também se tornou um elemento fulcral da iniciativa lançada pelo seu pai para a melhoria da cidade.

Vários grupos ambientalistas já avançaram com previsões de alterações positivas em Nova Iorque graças às descobertas dos laboratórios e esperam que o programa se torne o modelo para um futuro com uma vida urbana limpa e sustentável. 

 

 
 
 
 

ARACNÍDEOS AMADORES

Spider-Ameaça desperta uma geração de justiceiros de trazer por casa
Artigo de opinião de J. Jonah Jameson

A influência do Spider-Ameaça sobre a cidade está fora de controlo. Fatos para crianças e disfarces de Carnaval é uma coisa, mas quando imitadores patrulham as ruas em fatos comprados em "lojas dos trezentos", já temos um problema! Aparentemente, outro dos efeitos colaterais da sua "justiça" sem supervisão manifesta-se através de imitadores impotentes e descontrolados.

Evidentemente, terão todos os benefícios de usar a sua máscara — selfies com fãs e presentes de simpatizantes do Spider. Mas não se sentirão muito sortudos quando se depararem com os inimigos do cabeça de teia. Um dia, vão estar a meter ketchup no cachorro-quente que um fã lhes ofereceu e, de repente, estão a ser beijados pelo musculoso punho de um dos inimigos furiosos de Spider-Man.

Imploro a todos que deixem a luta contra o crime para os corajosos agentes da polícia. Tendo já de lidar com um Spider-Ameaça, certamente não precisam de uma milícia de amadores mascarados a assediar pessoas na rua. E o Spider-Pirralho certamente não precisa de mais encorajamento!

 
 

FISK DE VOLTA

Magnata descarta rumores de "Kingpin" durante abertura de nova torre
Por Kat Farrell

Wilson Fisk regressou da sua viagem de negócios ao Japão para a grande inauguração da Fisk Tower. Fisk cortou a simbólica fita inaugurativa na entrada, aparentemente sem se deixar afetar pelas recentes alegações que o acusam de ser "Kingpin", o criminoso de Nova Iorque.

Ainda há pouco tempo, o Daily Bugle foi o primeiro a relatar que os escritórios de Wilson Fisk foram revistados numa tentativa de acabar de uma vez por todas com os rumores de "Kingpin".

As autoridades que conduziram a investigação concluíram que não havia provas que sugerissem ligações entre Fisk e o crime organizado de Nova Iorque, levando ao encerramento da investigação.

Quando questionado acerca do escândalo, a única resposta de Fisk foi um sorriso modesto, um gole no seu brandy e um reencaminhamento para os seus advogados. Enquanto o diretor executivo celebra o arranha-céus que ostenta o seu nome, o Comissário da Polícia está em conversações com a Capitão da Polícia Yuri Watanabe acerca do futuro protocolo das investigações.

 
 
 
 

UM TIPO DIFERENTE DE SUPER-HERÓI

Um olhar mais atento sobre Martin Li
Por Ben Urich

Toda a gente tem um passado. No entanto, o abastado empresário Martin Li não aparenta ter. O Daily Bugle investigou como Li se tornou o filantropo mais adorado de Nova Iorque.

Pelos vistos, Li é a epítome do Sonho Americano. Sendo órfão, Li saltou entre casas de acolhimento em Manhattan antes de desaparecer na China, a terra natal dos seus pais imigrantes. Quase uma década depois, Li regressou com milhões de dólares — e um grande coração. Após a sua chegada, Li fundou os abrigos F.E.A.S.T. para garantir que mais ninguém se sinta esquecido nem abandonado.

O passado misterioso de Li assemelha-se aos dos justiceiros mascarados que protegem os nossos bairros, mas sem a máscara e com fato e gravata. Efetivamente, Martin Li pode ser o herói pelo qual aguardamos. 

ARACNOFOBIA vs. ARACNOFILIA

Cidade dividida em relação a Spider-Man
Por Betty Brant

Desde que apareceu em Nova Iorque há uns anos, Spider-Man adquiriu grande reputação — boa e má. O seu diminuto círculo de admiradores afirma que os rufias teriam dominado a cidade se não fosse por ele.

Mas os críticos afirmam que ele é destrutivo e descuidado. "Os nossos impostos aumentaram graças à imprudência dele! Belo herói!" — resmunga um residente mais idoso de Manhattan.

Entre os opositores está o Presidente Osborn, que se recusa a acreditar que o Atirador de Teias está do nosso lado. Como anteriormente relatado, o Presidente está a desenvolver vários planos com o objetivo de mitigar a nossa crescente dependência de Spider-Man. 

Estaremos preparados para uma cidade sem Spidey? Será que alguma vez deixaremos de precisar — ou de querer — a sua ajuda?

 
 

PARTILHAR EDIÇÃO N.º 3

 
 

© 2018 MARVEL

 
 

Edições do Daily Bugle