2019 - O ano em revista

Recorda os últimos 12 inesquecíveis meses na PlayStation

 
 

Novos heróis

De Deacon St. John a Sam Bridges, o universo PlayStation recebeu uma série de caras novas em 2019...

Jesse Faden (Control)

A heroína improvável do excêntrico jogo de ação e aventura da Remedy Entertainment lidou exemplarmente com diversos acontecimentos bizarros e deu uso a algumas das habilidades sobrenaturais mais impressionantes do ano. Não te metas com a Jesse.

Sam Bridges (Death Stranding)

O incansável homem das entregas do Death Stranding passou as passas do Algarve ao longo do fascinante épico de ficção científica de Hideo Kojima, e em resultado criou ligações estreitas com os jogadores que o acompanharam na sua viagem.

Ash (Concrete Genie)

O destemido protagonista do exclusivo de PS4 da Pixelopus é um contraponto interessante aos heróis de ação de 2019. Limpou a poluição, ajudou um bando de rufias a mudar o seu comportamento e criou arte urbana mágica pelo caminho.

Deacon St. John (Days Gone)

O herói desiludido do Days Gone pode ser avesso a sorrisos, mas a sua adaptabilidade e persistência em campo e a compostura inabalável face a números esmagadores de adversários valeram a Deek vários seguidores devotos.

Wolf - Sekiro: Shadows Die Twice

O criador do Bloodborne, Hidetaka Miyazaki, assinalou o seu regresso com uma aventura espantosa e um novo herói memorável. Dominar aos poucos o leque de movimentos de Wolf foi uma das experiências mais gratificantes (e também extenuantes) de 2019.

Wraith (Apex Legends)

O battle royale de grande êxito da Respawn tem várias personagens fantásticas, mas a versátil Wraith foi talvez aquela que mais se destacou, com um estilo de jogo fácil de aprender, mas difícil de dominar. 

 
 

Novas ideias

Momentos memoráveis de jogos espantosos

O design de níveis labiríntico do Control

A Remedy Entertainment assumiu vários riscos criativos no seu novo jogo de ação e aventura, mas o maior de todos foi o próprio cenário do jogo, um edifício em constante mutação conhecido como The Oldest House. O seu design em concertina extraordinário provou ser um prazer de explorar.

As travessias no Death Stranding

Enquanto alguns jogos em mundo aberto pedem aos jogadores pouco mais do que apontar o manípulo analógico numa direção e premir o botão de correr, os controlos diferenciados do Death Stranding pediram-nos para interagir com o meio envolvente e planear uma rota. O resultado? Uma verdadeira sensação de conquista e de distância percorrida.

O espírito criativo do Dreams

Em 2019 os jogadores deitaram finalmente mãos ao novo e extraordinário jogo da Media Molecule, a criadora do LittleBigPlanet. O seu lançamento em acesso antecipado foi o suficiente para exibir o potencial quase ilimitado da próxima evolução da máxima Criar, Jogar, Partilhar deste estúdio. 

A narrativa interativa de Erica

Este thriller inovador levou a produtora Flavourworks a quebrar os limites do formato ao misturar vídeo de imagem real com controlos de toque imersivos que permitem entrar no jogo e definir o rumo da história.

 
 

Os melhores jogos de PS4 de 2019 que poderás não conhecer

Para além dos grandes êxitos e blockbusters, este ano também recebemos um enorme número de títulos fenomenais de produtoras independentes e que podem ter-te passado despercebidos. Lê o nosso guia relativo às pérolas escondidas de 2019 e descobre o que andaste a perder.

 
 

Ícones regressados

Foram várias as faces familiares que regressaram à refrega em 2019

Crash Bandicoot (Crash Team Racing Nitro Fueled)

O marsupial mais famoso do mundo dos videojogos recusou-se a regressar à reforma após o seu retorno triunfante em 2017 com o N. Sane Trilogy. Esta fantástica nova versão de um jogo de corridas de karts clássico maravilhou os fãs de longa data e os recém-chegados.

Leon e Claire (Resident Evil 2)

O remake detalhado do survival horror da Capcom foi um dos primeiros pretendentes à coroa de jogo do ano de 2019 e levou os jogadores numa viagem aterradora ao passado na companhia de dois dos mais antigos protagonistas da série, Leon Kennedy e Claire Redfield. Foi ótimo regressar a Raccoon City.

Sir Dan Fortesque (MediEvil)

Sir Dan regressou dos mortos para libertar Gallowmere das garras do malvado feiticeiro Zarok nesta nova versão da horripilante aventura criada originalmente para a PS one, providenciando uma onda de nostalgia para os jogadores veteranos e uma divertida lição de história para os mais jovens.

Dante (Devil May Cry 5)

Passaram 11 longos anos desde o último capítulo principal das aventuras de Dante, mas valeu a pena esperar pelo mais recente jogo da série de ação da Capcom que se destacou graças aos seus combates frenéticos, grafismo extraordinário e sequências de ação exorbitantes.

Sora (Kingdom Hearts III)

Os fãs aguardavam há muito pela oportunidade de voltar a pegar na Keyblade de Sora e regressar à luta, e o terceiro e épico capítulo do RPG de ação da Square Enix e da Disney não desiludiu, apresentando uma aventura impressionante com impacto emocional.

Ryo Hazuki (Shenmue III)

Quase 20 anos após a última aventura, os jogadores puderam este ano dar finalmente continuação à saga de Ryo Hazuki. A série de culto Shenmue continuou a partir do ponto onde tinha ficado, apresentando combates com impacto, uma história comovente e uma série de minijogos excêntricos. 

 
 

Os melhores jogos para o PS VR de 2019

Desde o blockbuster de ação Blood & Truth até à exploração intergaláctica imersiva do No Man’s Sky Beyond, este foi um ano fantástico para o PS VR. Dá uma espreitadela à nossa lista com os melhores jogos em realidade virtual de 2019.

 
 

Vilões inesquecíveis

Os antagonistas que adoraste odiar este ano

As ratazanas (A Plague Tale: Innocence)

Este RPG de ação medieval apresenta um adversário pouco usual: um enxame de roedores imparável que devora tudo no seu caminho. Terás de recorrer à tua astúcia para sair do seu caminho… ou orientá-los na direção dos inimigos incautos.

Tony Sharp (Blood & Truth)

O Blood & Truth acertou em cheio no seu vilão: o odioso gangster do East End londrino, Tony Sharp. Com a voz do brilhante ator britânico Steven Hartley, Tony é um sociopata gabarolas e obsceno que está mesmo a pedi-las.

Mr. X (Resident Evil 2)

O aparentemente imparável Mr. X é uma presença implacável e aterradora no aclamado remake da Capcom. Mesmo quando está fora do ecrã, é possível ouvir as suas pisadas enquanto te persegue através dos corredores da esquadra de polícia de Raccoon City. Atreves-te a jogar com auscultadores?

Os gémeos Calypso (Borderlands 3)

Incorporando uma sátira divertida à cultura de streaming, Tyreen e Troy foram os antagonistas mais carismáticos de 2019: uma dupla de narcisistas linguarudos que se mostram à altura de Handsome Jack, o vilão do Borderlands 2.

 
 

Os principais aniversários de 2019

Recordamos um ano recheado de marcos no mundo dos videojogos

Há 25 anos:

  • O lançamento no Japão da PS one original

Há 20 anos:

  • Final Fantasy VIII
  • Shenmue
  • Tony Hawk’s Pro Skater
  • Silent Hill
  • Gran Turismo 2

Há 15 anos:

  • Spider-Man 2
  • SingStar
  • GTA: San Andreas
  • Sly 2: Band of Thieves
  • Ratchet & Clank 3

Há 10 anos:

  • Uncharted 2: Among Thieves
  • Batman: Arkham Asylum
  • LittleBigPlanet
  • Borderlands
  • Demon’s Souls
 
 

Guia de presentes de Natal da PlayStation

Delicia os teus amigos e familiares nesta época de festas com a prenda perfeita da PlayStation.